Barbas muito longas podem ser criadouros de bactérias

Barbas longas são ideais para a criação de bactérias nocivas ao ser humano

barbas

Trecho do filme 300

 

Esta afirmação da pesquisadora Carol Walker, do Centro de Tricologia de Birmnigham, feita ao Daily Mail, pode cair como uma bomba no colo de quem tem cultivado seus pelos faciais ultimamente, uma moda que voltou com tudo e que tem feito também a cabeça (ou seria o rosto?) dos brasileiros, seja em regiões quentes ou frias do Brasil.

 Carol explicou que as barbas tem o formato baioneta, com base circular e convexa e afinam nas pontas. Eles normalmente são mais crespos e também macios, com curvas que acabam segurando a sujeira. Ela afirmou o seguinte “As cutículas no cabelo – que são como camadas de telhas – prendem os germes e a gordura”.

leite

cuidado com os derivados do leite na barba

Segundo ela, os cabelos que ficam em torno da boca e das narinas ficam localizados em um local naturalmente cheio de bactérias, ou seja, se o barbudo come derivados de leite, os restos de gordura podem grudar na barba, apodrecerem e se tornarem interessante para a proliferação de bactérias.

“Algumas pessoas desenvolvem infecções na pele, causadas pela descamação ou por dermatites que aparecem por conta das bactérias”, explicou a estudiosa. Além de alimentos, secreções produzidas por doenças podem pendurar-se no rosto do barbado.

Ela ainda afirmou que a barba pode ser um vetor de doenças por bactérias entre pessoas. Ron Cutler, doutor pela Universidade de Londres confirmou a afirmação.

O ideal é que o barbudo preocupe-se com a higiene e aspecto da pele sob os pelos, verificar se não há escamação ou feridas no rosto e resolver o problema.

Anthony Hilton, chefe de Ciências Biológicas e Biomédicas na Universidade de Aston, disse que pesquisas confirmam que a barba pode ser um vetor de doenças.  O professor afirmou o seguinte “Homens com barba tem um número de bactérias significativamente maior que homens sem barba e mulheres”.

barba

MAS EU NÃO QUERO CORTAR A MINHA BARBA, P*RRA!

Como os micro-organismos  existem em todas as partes do corpo humano, não há motivo para alardes, afinal, todas as relações humanas, desde um aperto de mãos, até as relações sexuais, podem transmitir micróbios. O importante é manter as barbas limpas.

“É comum encontrar 20 mil bactéria sobre a pele, e isso não é um perigo para a saúde”, concluiu Hilton.