Para quem estava esperando os Links Machos de dia dos namorados, eles chegaram! Tá sozinho? Aproveita pra se divertir sozinho. Tá namorando? Olha antes de ir ver a namorada!

    Tem pra todo mundo e é feito pra você!

    Imagem: Minha casa não é sua casa

    Imagem: A internet está pronta para lhe aconselhar

    Imagem: O novo bonde chegou!

    Vídeo: Chegou a hora da conversa

    Imagem: Anti-vírus

    Lista: 20 coisas esquisitas que acontecem em aeroportos

    Vídeo: Estou ficando velho

    Vídeo: Iron Baby

    Imagem: O triste fim de um casamento

    Lista: 10 frases motivacionais engraçadas

    A série Mestres do Universo, mais conhecida por nós apenas como “He-Man”, ganhou um trailer espetacular no último dia 10, quinta-feira.

    Ao som de Holding Out For a Hero”, música fantástica de Bonnie Tyler, o trailer conta com uma qualidade impecável na questão da montagem e uma arte impressionante para os dias de hoje, visto que inúmeros remakes destruíram a essência das séries antigas.

    He-Man

    Ao contrário do que vinha acontecendo, Mestres do Universo – Salvando Eternia, faz com que o espírito nostálgico de quem assistia a animação original aflore de forma contundente.

    Assista abaixo.




    A série animada será lançada no dia 23 de julho, no Netflix.

    TagsHe-man

    “Eu aprendi muito cedo que o Dia dos Namorados não é um dia para casais, é um dia para as mulheres. Se uma mulher aparece de mãos vazias na porta de um homem… NADA DEMAIS! Mas se um homem aparece de mãos vazias, seria melhor não ter aparecido!” – esse é o início de um dos capítulos de uma das melhores séries já produzidas no mundo, Todo Mundo Odeia o Chris.

    Dia dos Namorados

    Apesar de bonito, o restaurante é uma das maiores armadilhas do Dia dos Namorados

    Apesar do exagero contido aí, o fundo de verdade nos faz admitir que, sim, é comum e até saudável que presenteemos e surpreendamos nossas namoradas, esposas e afins.

    O Dia dos Namorados iniciou-se na Europa, sendo conhecido como Dia de São Valentim e comemorado no dia 14 de fevereiro por lá e em alguns outros países ocidentais.

    Por ser um mês com poucas vendas no varejo brasileiro e ser um dia antes do Dia de Santo Antônio, o “santo casamenteiro”, o 12 de junho caiu como uma luva como a data comemorativa dos pombinhos apaixonados por aqui.

    É aí que se encontra o problema, o fato de ser uma data comercial.

    Você já experimentou sair em datas comerciais?

    Eu não sou contra o comércio, passo muito longe disso, mas procurar um lugar para jantar no dia dos namorados é um dos piores programas que alguém pode fazer na vida.

    Se você quiser ir em um lugar romântico, muito provavelmente se deparará com um ambiente totalmente insalubre.

    Os restaurantes estarão lotados, pois casais precisam comer com pressa por estarem sendo pressionados por garçons que precisam de mesas para novos casais que irão pagar o dobro do que pagam no mesmo jantar em dias convencionais.

    Lugares turísticos já são lotados em dias normais, mas se enchem mais e mais nessas datas, tornando a diversão impraticável.

    Quer pegar um motelzinho com a gata? Sinto lhe informar, mas ao passar numa BR cheia de motéis neste dia, você vai entender que era melhor ter escolhido outro lugar para se divertir, pois até lá terá fila e sabe-se lá como será a assepsia do local.

    Se eu puder te dar uma dica para não cair nas armadilhas desse dia, te digo para tentar fazer algo em casa ou em lugares não tão convencionais.

    O dia está bonito? Um pic nic com certeza será um programa melhor que qualquer ambiente turístico. Sério, pode ser um pic nic num parque próximo da sua casa.

    Se você sabe cozinhar alguma coisa, acredite, amigo, ela vai gostar de conhecer seus dotes culinários.

    Se você quer tanto impressionar, pode comprar um presente caro, mas te garanto, os locais tradicionais serão armadilhas que só te trarão dores de cabeça.

    Piratas são verdadeiros bandidos do mar e fazem suas investidas criminosas mundo afora até hoje.

    Apesar disso, a sua estética e histórias chamam a atenção de muitas pessoas que admiram esses domadores dos mares.

    08 . Bartolomeu Português – Século XVII

    piratas

    Bartolomeu teve como grande trunfo em sua carreira de pirada a invenção do “Código Pirata”, uma série de regras que definiam como a tripulação de um navio deveria se comportar. Isso abrangia desde a disciplina até a divisão dos lucros obtidos nos saques.

    Bartolomeu Português foi capturado no golfo do México por três navios de guerra espanhóis e sentenciado à morte. Ele conseguiu escapar durante uma forte tempestade e navegou em direção ao Campeche, onde foi reconhecido pelas autoridades e novamente capturado.

    Astuto, ele conseguiu fugir do barco espanhol novamente, tendo dado uma facada nas costas do vigia utilizando uma faca roubada.

    Depois disso ele viajou para El Golfo Triste, unindo-se a outros piratas e retornando para o Campeche, onde tomou de assalto o barco em que fora prisioneiro, levando todo o seu tesouro junto.

    Depois de uma série de infortúnios, morreu pobre e miserável no ano de 1669 na Jamaica.

    07 – Benjamin Hornigold – Século XVIII

    Benjamin Hornigold tem uma história interessante, ele começou como pirata, mas terminou sendo um perseguidor de piratas.

    Essa figura pitoresca é tão engraçada que após uma noite de bebedeira onde seus marinheiros jogaram todos os chapéus no mar, ele liderou a invasão de um navio mercante para roubar… CHAPÉUS.

    O inglês, que foi pirata de 1715 a 1718, abandonou a pirataria após ser deposto em uma eleição para capitão do seu navio.

    Ele é um dos personagens da série Black Sails.

    No final das contas, ele passou o restante da vida perseguindo piratas e acabou morrendo durante a passagem de um furacão.

    06 . Roque Brasileiro – Século XVI

    Apesar de ter nascido na Holanda, Roque Brasileiro ou Roque Brasiliano foi criado no nosso país, em Pernambuco.

    Roque foi para a Jamaica para ser pirata e passou a ser um dos terrores dos Sete Mares, matando até mesmo seus tripulantes.

    Brasileiro era especialmente cruel com espanhóis, torturando-os com agressividade contumaz.

    Não se sabe como ele morreu.

    05 . Bartholomew Roberts – Século XVI

    Roberts foi o pirata mais bem sucedido na época de ouro da pirataria, afinal, render mais de 470 embarcações não é para qualquer um.

    Nascido no País de Gales, ele preferia beber chá do que rum e exigia uma rigorosa conduta dos seus marinheiros, fazendo-os assinar uma espécie de contrato para entrar para o seu grupo.

    Há relatos de que ele obrigasse seus homens a tratar as mulheres com dignidade e que sua morte foi tão sentida num confronto que seus capitaneados se entregaram na mesma hora.

    04 . Black Caesar – Século XVII

    Reza a lenda que Black Caesar foi o líder de uma tribo que foi emboscada e vendida como escravos. Ele rendeu a tripulação que o capturou e passou a ser pirata.

    Trabalhando na costa da Flórida, Black Caesar tornou-se um dos confiados de Barba Negra, tendo sido pego pelas autoridades após a morte de Barba Negra e sendo condenado à forca.

    03 . Barba-Ruiva – Século XV

    Khizr Reis, conhecido no Brasil como Barba-Ruiva, teve esse apelido por conta do seu irmão mais velho, que também era pirata.

    Quando este irmão morreu, ele foi empossado comandante.

    Como nesta época os países católicos da Europa estavam em guerra contra o Império Otomano, lutando pelo domínio do Mar Mediterrâneo e do Norte da África, Barba-Ruiva escolheu o lado que nasceu e lutou pelo Império Otomano.

    Seu corpo está sepultado em Istambul, na Turquia.

    02 . Roberto Cofresí – Século XVIII

    Cofresí foi o pirata mais famoso de Porto Rico, tendo até estátua em sua homenagem.

    Como a pequena ilha era território espanhol naquela época, Cofresí tornou-se um notório ladrão das riquezas estatais, distribuindo-as para a população.

    Roberto Cofresí teve seu fim em 1825, quando foi capturado e executado aos 33 anos de idade.

    01 . Edward Teach, o Barba-Negra – Século XVIII

    Este é, sem sombra de dúvidas, o pirata mais famoso da história.

    Edward Teach era o capitão do navio Queen Anne’s Revenge, de onde aterrorizou o Caribe inteiro.

    Dizem que ele colocava fogo em sua barba para aterrorizar os seus inimigos, mas ele não era dos mais cruéis com prisioneiros.

    Na série Black Sails, Edward Teach morreu de forma extremamente cruel, sendo amarrado e arrastado pelo casco de um navio cheio de mariscos extremamente cortantes, uma forma de tortura que existiu na vida real.

    A história real conta que ele morreu em uma batalha onde teve sua cabeça cortada e exposta na proa do navio de autoridades americanas.

    Esses carros muito bizarrões vão fazer você passar um nervoso tão grande que vai tratar o seu Celtinha como o Camaro que ele merece.

    carros muito bizarrões

    CONTINUAR LENDO…

    Os cabelos dos anos 70 eram rebeldes para a época, mas convenhamos que se formos ser gentis com eles, dá pra chamar, no mínimo, de DIFERENTES.

    CONTINUAR LENDO…

    O mundo LEGO fascina adultos que já foram crianças e puderam brincar com esses blocos e também crianças que podem brincar com eles hoje em dia.

    mundo LEGO

    CONTINUAR LENDO…

    Por trás das câmeras das produções da Marvel tem muito menos guerra e luta do que na frente, na verdade eles sempre se divertem muito.

    Vingadores: Ultimato (2019)

    produções da Marvel

    CONTINUAR LENDO…