A Copa do Mundo tá torando e nem por isso os Links Machos vão faltar contigo. Curta o melhor conteúdo da internet aqui e agora!

Links Machos

Vídeo (+18): Casal é flagrado transando em poltrona de avião

Vídeo: O primeiro protótipo de carro voador popular acaba de ser testado

Vídeo: Com 8 anos, esta garotinha humilha adultos na bateria

Vídeo: 5 dicas de como cuidar da sua barba no inverno

Imagem: Como curtir a Copa e acompanhar o filho na escola

Gif: O melhor descascador de alho do mundo

Gif: Carrão tem dessas

Imagem: Barriga falsa de grávida

Gif: Quando você não quer fazer as pazes

Tirinha: Canarinho PISTOLA ataca novamente

Vídeo: Como os cães enxergam as cores

Imagem: Efeito que faz a imagem mexer

Cuidar da barba no inverno é essencial e, com a chegada desta estação inevitável, você vai precisar manter ela bem nutrida.

barba

Como você sabe, barbas longas ou até mesmo serradas não são moda, elas existem desde que o homem existe e fazem muito sucesso com as mulheres, mas quando bem cuidadas, fazem muito mais.

Vamos então a alguns cuidados com a sua?

1 . Passe óleo para barba

No inverno a secura do tempo costuma deixar todos os fios de cabelo menos hidratados, tanto os da cabeça, quanto os do rosto. Passe óleo na sua barba, pois as pontas dela provavelmente ficarão um pouco ressecadas com o frio.

Se você tiver a pele oleosa, lembre-se de tomar cuidado com a quantidade, pois a pele será hidratada também e muito óleo pode agravar acne.

2 . Use um bom balm

Balm é pomada e pomadas são barreiras mais resistentes contra o vento e o frio. Ao sair de noite, passar um balm pode ser responsável por um bom escudo contra as intempéries do tempo. A opacidade dela também dá um efeito muito bom para os pelos.

3 . Pente de madeira

O cepo de madeira preparado para ser o seu “penteador” é ESSENCIAL para cuidar dos seus pelos faciais.

Além de espalhar os produtos que você passar na sua barba, o pente de madeira trabalha a estática dela, deixando-a menos arrepiada.

4 . Tesoura

Mesmo com todo o cuidado que você tiver, passando pomadas e óleos, parte da sua barba ressecará e a tesoura é necessária para cortar os pelos arredios. Lembre-se de tomar MUITO cuidado pra não cortar demais.

5 . Lave sempre muito bem

Com todo esse óleo e pomada na barba, é óbvio que alguma sujeira irá sobrar ali. Lave a sua barba para que a sujeira nela não fique incrustada.

Ps.: Seque bem a sua barba para que ela não produza fungos e, por consequência, a temida caspa.

 

Você já ouviu falar no cantor Nelson Ned?

Os mais jovens provavelmente nunca ouviram falar nele, mas foi uma das vozes mais potentes do nosso país e, por que não dizer? Do mundo.

Nelson Ned

Nelson Ned d’Ávila Pinto tinha apenas 1,12m de altura, mas a sua voz ia nas alturas e sua fama ganhou o mundo.

Não era incomum vê-lo encher estádios com fãs para ouvir suas músicas aqui na América Latina, Europa e África, além de ter sido o primeiro brasileiro a vender 1 milhão de discos nos Estados Unidos.

Por conta de sua voz potente, Ned era tratado como rei por onde passava e assim como ele tinha contato com o que havia de melhor no mundo, também tinha contato com tudo de pior.

Em sua biografia, intitulada “O Pequeno Gigante da Canção”, Nelson descreve o seu relacionamento com os cartéis de drogas mais fortes da época: “Quando a pessoa cheira duas carreirinhas de dois centímetros de cocaína pura, sente uma travação total… a cocaína que eu cheirava era deste tipo. Eu trazia para o Brasil quando vinha de Miami. Mantive contato com a alta cúpula do cartel de Medellín e de Cali. Os chefões da cocaína iam a Miami para assistir meus shows. Chegavam lá não como traficantes, e sim como biliardários, acompanhados de suas amantes. Colocavam seus Rolls-Royces e iates à minha disposição… Eles me idolatravam, me consideravam o Sinatra do cartel de Medellín… eles me davam relógios de ouro, solitários de brilhante, me tratavam com muito carinho e respeito. E nem pediam para eu cantar. Só queriam desfrutar da companhia de Nelson Ned, porque eu era um ídolo na Colômbia”.

Nelson não exagera em seu livro quando diz que eles o idolatravam e o consideravam uma espécie de Frank Sinatra. Ele se apresentou com Julio Iglesias e Tony Bennett, por exemplo, tendo lotado quatro vezes o Carnegie Hall e por duas vezes o Madison Square Garden, em Nova York.

Tendo uma fama tão grande, Nelson chegou a sofrer um plágio de sua canção mais famosa, “Tudo Passará”. Os plagiadores? Uma banda “desconhecida aí” chamada Gipsy Kings.

Nelson Ned os processou e venceu.

Assim como alguns outros artistas, como Rodolfo Abrantes, Nelson Ned converteu-se ao cristianismo e dedicou a sua carreira às canções gospel desde 1993.

Ele deu um depoimento emocionante ao Jô Soares com relação a isso:

Em sua música mais famosa, “Tudo Passará”, a última frase é “Só se encontra a felicidade quando se entrega o coração”. Nelson Ned, que tantas drogas usou, passou, mas deixou claro que entregou o coração para Deus e finalmente foi feliz na eternidade.