Se você é fã dos Links Machos, pode ficar tranquilo, eles estão aqui para você se divertir. Veja o que há de melhor na internet e depois VÁ CURTIR!

Vídeo (+18): Cantora egípcia é condenada à prisão por clipe sensual

Imagens (+18): Confira a Sexy de outubro

Vídeo: Bater um pênalti na final do torneio da comunidade é pior que Copa do Mundo

Gif: A pessoa mais sossegada do mundo

Imagem: Qual o seu nome?

Curiosidade: Jovem que injetou óleo nos braços é internado para drenar a substância

Imagem: Tudo para ficar com o amigo

Curiosidade: O antes e o depois do elenco de “O Guarda Costas”

Imagem: A pastelaria de Taubaté que leva ao extremo o lema do “desperdício zero”

Imagens: Como descobrir se uma mulher é fake no Whatsapp

Site de carros: Carros Potentes

Homens que bebem duas vezes por semana com os amigos são mais felizes, afirma uma pesquisa feita em Oxford, no Reino Unido.

homens

Para manter a saúde em dia, é necessário chegar ao número 2, segundo um estudo capitaneado por Robin Dunbar, diretor do grupo de pesquisa social e evolucionário de neurociência da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Além de ter uma noite para sair apenas com os amigos, os esportes em equipe também fazem bem à saúde masculina.

Segundo Dunbar, o número ideal de amigos reunidos é de quatro participantes. Além do benefício na saúde, há uma pesquisa que diz que os homens também ficam mais atraentes quando em “equipe”.

O estudo não explica se auxilia em alguma doença específica, mas afirma que melhora a saúde como um todo.

“Laços podem ser formados por meio de uma série de atividades, como esportes ou simplesmente um copo de cerveja no bar com os amigos”, disse o pesquisador, endossado pela cerveja Guinness, que participou do estudo.

O abuso de álcool pode prejudicar a saúde dos homens

Por outro lado, pesquisadores da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, alertam para o risco do consumo excessivo de álcool.

“Em nossa pesquisa, descobrimos que o consumo excessivo de álcool tem um efeito profundo sobre o fígado em vários modos de exposição ao álcool. Não podemos mais considerar o consumo crônico de álcool como o único fator no desenvolvimento de doença hepática alcoólica”, disse o autor Shivendra Shukla.