Mad Jack, o homem que faria o diabo tremer de medo

 

 

Você já ouviu falar de Mad Jack?

Se não ouviu falar, vai conhecer neste momento a história de um dos maiores mitos que já pisaram nesta terra.

O homem foi capaz de feitos incríveis ao longo dos milênios, escalamos montanhas, descobrimos o fogo, a roda, produzimos carros, aviões e os carai a quatro, mas o que Mad Jack fez consegue fazer um filme do Rambo parecer um momento de lazer com os amigos.

Nascido em Colombo, no Sri Lanca, no ano de 1906, Mad Jack foi batizado John Malcolm Thorpe Fleming Churchill.

Na II Guerra Mundial, ele combateu pelo Império Britânico, junto com os Aliados, ou seja, a galera que queria que Hitler fosse pro c*ralho!

Se você faltou as aulas de inglês, provavelmente não sabe que “Mad” quer dizer LOUCO. Sim, Jack era absolutamente louco, mas de um jeito que nós admiramos muito.

Imagine agora você preparado para comprar um jogo de vídeo game onde o cenário é uma guerra cheia de armas de fogo das mais potentes, mas o personagem principal vai para o front com uma ESPADA.

Mad Jack

aquele cara ali na frente que parece estar segurando um sabre de luz está segurando, na verdade, uma ESPADA

Aposto que com os seus muitos neurônios, você já sacou que o Jack foi sim para a guerra com uma espada, mas o que vai te surpreender é que esse filho da p*ta sem costumes portava também um arco com flechas e uma p*rra duma gaita de fole!

GAITA DE FOLE! EU AMO ESSE INSTRUMENTO!

Segundo ele, tocar a gaita de fole o fazia “entrar no clima” de guerra. Como se o clima de guerra natural já não fosse o suficientemente tenebroso para o nosso amigo.

Ouve isso e me diz se não é a própria música do paraíso te chamando pra morrer no campo de batalha.

Mad Jack não era qualquer soldado, ele liderou um comando que capturou 42 soldados alemães, obviamente portando sua espada. Segundo ele, um homem que vai para a batalha sem sua espada, não está apropriadamente vestido.

Numa batalha na França, ele deu sinal para sua tropa avançar após MATAR UM NAZISTA COM UMA FLECHADA, tornando-se o único soldado a matar alguém na II Guerra Mundial com uma flecha. O CARA É UM MITO!

Neste momento você deve estar imaginando que tudo foram flores na vida dele, mas a verdade é que em um dado momento ele foi capturado.

Ao tentar tomar o Point 622, em Braga, nosso herói foi rendido pelos alemães, um fim um pouco melhor que o dos seus quase 50 companheiros que não chegaram nem perto dali. 6 companheiros que estavam próximos a ele foram pelos ares por conta de um morteiro.

No momento, acredite se quiser, ele estava tocando “Do You no Come Again” em sua gaita de fole. ABSOLUTO HOMEM LOUCO!

Levado para Berlim, o desgraçado foi interrogado e levado para um campo de concentração, de onde fugiu sem maiores dificuldades, sendo capturado novamente e levado para um outro campo de concentração.

Você acha que esse bastardo sossegou o faniquito? NADA! Fugiu de novo e caminhou por 240 quilômetros, obviamente praticamente sem comida, tendo chegado na Itália, onde foi resgatado pelo exército americano.

Por ter perdido boa parte da guerra em sua peregrinação por campos de concentração de onde fugia, Mad Jack decidiu ir para onde o pau ainda estava torando, em Burmo, no Japão.

Uma pena para ele que, ao chegar na Índia, foi informado de que os Estados Unidos tinham acabado com a guerra ao dropar as bombas atômicas de Hiroshima e Nagasáqui.

Após esta informação, ele proferiu a seguinte frase: “Se não fosse por esses malditos americanos, nós poderíamos ter continuado essa guerra por mais 10 anos.”.

Mad Jack não morreu no campo de batalha, ele faleceu idoso em 8 de março de 1996.