Marty e seus problemas com drogas – [Teoria da Conspiração]

Todos provavelmente já assistiram o filmes Carros(Cars) e devem lembrar do louco e carismático personagem Marty(Mater), eu só achava que ele era um caipira maluco usado como alívio cômico do filme, mas a história é um pouco mais sombria.

marty

Bom Tempos

O filme tem uma cena que fala sobre toda a prosperidade da cidade, em que as estradas acompanhavam o terreno e todos apreciavam o caminho, que não focavam somente em seus destinos, mas sim nas paradas em cada cidade com seus pontos turísticos e peculiaridades tornavam tudo mais prazeroso, mais calmo.

Logo com a construção da nova rodovia, tudo foi por água baixo, a cidade foi praticamente apagada do mapa pois a nova rodovia era mais rápida.

A decadência de Marty

Com a estrada nova, os carros já não quebravam mais, o tempo de viagem diminui em 10 minutos e por ser praticamente uma reta, o combustível durava muito mais, logo Marty ficou sem nenhum trabalho, seu psicológico ficou em pedaços e ele despencou.

mater

Marty quando era jovem

Marty já foi um belo guincho, sua pintura era nova, sempre tinha algo pra fazer. Mesmo com tudo isso seu psicológico ficou muito abalado com a decadência da cidade, ai começa seu histórico com drogas, provavelmente teve problemas com bebida mas a bebida ficou cara e não o saciava mais, quando ele experimentou a Metanfetamina veio um novo mundo, com um custo relativamente baixo conseguiu ter momentos de prazeres com toda aquela desgraça que o rodeava, sua aparência foi decaindo até chegar ao seu visual que conhecemos, um guincho velho e enferrujado, hiperativo e com conversas que muitas vezes não fazem sentido.

Isso parece um pouco louco, mas o consumo de meta anfetamina no interior do EUA é grande, principalmente em pequenas e remotas cidades.

Provas

Notem que em Radioator Springs quase não existem clientes, mas muitas construções permanecem novas.

Ramon é o responsável por todo o movimento da cidade, em nenhum momento explica como ele chegou na cidade e muito menos como ele consegue dinheiro para suas pinturas, pense bem, uma pintura brilhante como as que ele ostenta, mesmo nos Estados Unidos não saem por menos de 4 mil dólares. Ele consegue comprar a matéria prima para a metanfetamina alegando que a mesma é usada em seus carros. Sem contar o seu envolvimento com o tráfico, pois deve operar como base para grandes carregamentos que cruzam o deserto.

Sally, a dona do Hotel Cone falou que ficou por ali após quebrar, em que situação um cidade em decadência teria condições e ferramentas para consertar um Porsche? Nenhuma! Grandes chances de ela ser a advogada de plantão do traficante, que ela e flor, a dono do posto serem os pontos de venda para moradores locais.

Luigi e Guido são a célula da Máfia Italiana dentro da cidade, Luigi o pequeno carro de manutenção tem um pinta de Capo da Máfia, ele ainda não fala o idioma da cidade e sempre está resmungando algo com sua voz baixa e grave. Luigi é o interessado em exportar a droga e manter o comércio seguro cobrando taxas, pensem bem, a lavagem de dinheiro que ocorre em suas compras de pneus, já que a grande dos pneus que compra são para Ferraris.

O Xerife nem desconfia, a cidade está sempre calma, lá nada acontece, mas não mostra muita coisa fora da cidade, no deserto escaldante.

Resumindo, a cidade é uma grande ponto de desgraça: Viciados, bêbados, traficantes e outras milhares de contravenções.

Aviso: Este texto é uma louca teoria minha, coisas da minha cabeça.