coronel

Neste último sábado, 05 de abril, o Brasil perdeu um dos seus melhores atores, o inconfundível José Wilker, Zé, como gostava de ser chamado. Com uma voz grave, fortíssima e invejável e atuações memoráveis, Zé Wilker foi como veio, sem floreios nem sofrimento. Com certeza sentiremos saudades de papéis como o Giovani Improta e o Coronel Gesuíno, mas deixamos vocês com uma das melhores cenas do Zé, ainda jovem.

Ele fala com tanta vontade que eu sinto ele xingando todos os salafrários que conheci na vida. Vá em paz, meu caro!