Se você foi 1 jovem que gostava de dinossauros e da série Jurassic Park como eu fui, com certeza vai gostar de conhecer estas curiosidades.

wanderlei_silva

Há alguns dias atrás a parte do Brasil que gosta de artes marciais (ou que pelo menos finge que gosta) parou para assistir a final do TUF Brasil. Como de praxe, o evento contou com lutas boas e outras nem tanto, mas uma coisa chamou a atenção de quem acompanha o evento, as vaias a Wanderlei Silva.

Quem gosta de “luta livre” há bastante tempo, sabe que o Wand foi uma verdadeira lenda no extinto Pride, mas capenga no UFC. Por gostar do trabalho do brasileiro, e quase ter feito a cagada de tatuar a nuca também resolvi elencar os motivos pelos quais Wanderlei acabou colocando os pés pelas mãos no TUF 3.

1 . Wanderlei nunca foi ídolo no UFC

A história (boa) de Wanderlei Silva está no Pride e ficou por lá. Sua última defesa de cinturão com vitória no evento foi há quase 10 anos atrás, contra Ricardo Arona, em 2005. De lá pra cá, o curitibano perdeu o cinturão dos médios no Pride para Dan Henderson e depois que o Pride foi comprado pelo UFC, Wanderlei não conseguiu uma sequência boa nesta organização. Um hipotético rapaz que hoje tem 18 anos, tinha 9 na época do último título de Wand e na época o acesso a este tipo de esporte era menos difundido, ou seja, para muitos jovens, Wanderlei não é um ídolo. Sabemos que um traço característico do brasileiro é o de gostar de vencer e não de competir, fato comprovado com as derrotas consecutivas de Anderson Silva para Chris Weidman, onde populares execraram o então campeão que perdera o cinturão.

Como não foi campeão na geração UFC, Wanderlei não é ídolo pra uma porrada de brasileiros.

2 . A promoção do evento foi muito antes da hora

Muitas pessoas acreditam que a birra de Wanderlei Silva com Chael Sonnen não é genuína e que foi forjada para promover o evento. Com as discussões colocadas muito antes do começo do programa ir ao ar, nas redes sociais, o público ficou esperando por algo a mais, que na verdade já tinha sido divulgado. Acabou que quando chegou na hora de ver isso na tv, todos já estavam saturados.

3 . Muito ator pra pouco espectador

O TUF Brasil passava depois da meia noite e terminava quase duas da manhã, uma verdadeira tortura pra quem precisava acordar cedo no dia seguinte. Além das provas sem sentido e das gostosas garotas que competiam para ser ring girl atrapalhando o momento do apogeu do programa, que eram as lutas, tínhamos que nos acostumar com um Wanderlei dando um show desnecessário, fazendo o programa se arrastar mais do que gostaríamos. O lutador chegou a ameaçar deixar o programa caso Sonnen “não pedisse desculpas aos brasileiros pelo que disse”, coisa que a maioria da população já tinha deixado pra trás e que nem lembrava mais.

4 . Sonnen conquistou o coração verde e amarelo

A briga de Chael Sonnen era com Anderson Silva e ele perdeu as duas vezes. Ao final da segunda luta, mostrou humildade e até cumprimentou o brasileiro, o qual elogiou por várias vezes, dizendo que fazia questão de enfrentá-lo pois o considerava um dos melhores no que fazia. Sonnen fazia brincadeiras, mas no fundo, só queria promover as lutas.

O que está acontecendo agora com Wanderlei, aconteceu com Sonnen também, ele falou, falou, falou e no final das contas, saiu perdendo, só que no octógono.

Sonnen chegou no programa fazendo piadas, tentando deixar o clima mais leve e com menos estresse, aproveitou-se da truculência de Wanderlei Silva e nomeou o seu time de “Bad Guys” para irritar o seu oponente. Em tempos de problemas sociais no país e iminente inflação, gravou um vídeo reclamando do preço de uma pizza em São Paulo. Ele pode ser o maior cuzão do mundo longe das câmeras, como Wanderlei diz, mas na frente dela, mostrou ser um cara muito legal.

5 . Banditismo não é aceitável no esporte

Enquanto Wand corria atrás de uma briga antes da hora, estava tudo bem e até divertido. O problema foi quando ele conseguiu ir às vias de fato contra Sonnen durante o programa, os dois se atracaram e provocaram uma briga generalizada. André Dida, técnico do time de Wanderlei, desferiu socos em Sonnen e arrancou sua camisa, posteriormente exibida como um troféu.

Para um esporte que luta diariamente para deixar de ser marginalizado por parte da população, ficou feio demais lutadores se comportando como brigões de rua. O problema é que Wanderlei nunca demonstrou ter puxado a orelha de Dida publicamente e pareceu até apoiar o treinador, dizendo que ele estava apenas “defendendo um irmão”.

6 . Pau que dá em Chico, dá em Francisco

Na primeira edição do TUF Brasil, Vitor (O Mala sem Alça) Belfort casou uma luta entre Rony Jason e Gasparzinho, lutadores que moravam e treinavam juntos fora do reality show. Wanderlei ficou fudido da cara e condenou o pastor por fazer algo “sem coração”.

Na edição de número 3 do programa, Wanderlei fez algo similar ao que Belfort fez no primeiro e casou uma luta entre Antônio “Montanha” e Vitor Miranda (finalista do programa), colegas de treino. A opinião pública não perdoou e mais uma vez Wand foi reprovado por parte dos espectadores.

7 . As ofensas de Sonnen já estavam frias e eram irrelevantes

Apesar de contundentes, as ofensas de Sonnen foram nocauteadas junto com ele na última luta contra Anderson Silva. A mais pesada delas, falando que na infância ele conversava com os amigos sobre tecnologia, enquanto o Spider brincava na lama no Brasil. Apesar de não ser legal receber ofensas, só se sente ofendido quem deixa, Chael provavelmente nem sabe como foi a infância de Anderson e todos nós sabemos que boa parte das nossas crianças acompanham a evolução tecnológica de um país médio. Ninguém além de Wand lembrava disso.

8 . A forma que Wand foi desclassificado foi feia

Segundo o próprio Wand, ele foi procurado por um homem sem nenhum tipo de identificação para fazer os exames , deu pouca atenção e importância a ele por não dominar o inglês e foi fazer outras coisas. Por mais que eu acredite na versão dele, achei a forma com que ele conduziu o fato um pouco juvenil. Se esta era a luta da vida dele (no momento), deveria ter dado um pouco mais de atenção a um detalhe dela. Ficou feio porque ele falou, falou, falou e morreu na praia por um detalhe bobo.

Se ele caísse no doping, teria sido menos feio, assim como aconteceu com Vitor Belfort que abandonou a luta contra Weidman por uso de TRT.

———————————————————————————————————————————————–

Ao meu ver, estas foram as principais causas do declínio de Wanderlei Silva, homem que admiro e respeito MUITO, por sua história, origem e escolhas. Foi campeão inconteste no Pride, é brasileiro (curitibano e Coxa-branca como eu) e um vencedor. Famoso por ter deixado o seu nome na história e não por ser um derrotado, a maioria dos homens da minha geração o respeitam e gostariam de ter trilhado a mesma trajetória.

Espero que nos próximos dias, de cabeça fria, ele decida pedir desculpas à população e até mesmo ao Sonnen pela forma que conduziu o programa, melhorando a sua imagem com os brasileiros.

Desculpar-se não é humilhante e não faz ninguém ser menos homem e isso nós sabemos que o Wanderlei é.