Se você tem bom gosto, provavelmente já comprou alguns sapatos masculinos ao longo da sua vida. Você sabia que há diferença entre eles e ocasiões específicas para usá-los?

Seja um casamento ou para fechar um contrato, acredite, as pessoas estarão olhando para o que você está vestindo nos pés e é importante acertar na compra.

Sapato Oxford

sapatos masculinos

O meu preferido no momento, o Oxford é originário da Escócia e da Irlanda. O apelido dado a ele provém da universidade de Oxford, na Inglaterra, por ter muito usado por seus alunos.

Por conta do castelo de Balmoral, ele também tem apelido de bal-type.

Sua característica mais marcante é o cadarço amarrado direto no couro da peça e não em uma língua feita para colocar o cadarço.

Uma característica do Oxford é ser discreto, portanto, é muito bom para usar em reuniões, por exemplo.

Como convidado de um casamento, você será visto com a elegância que o calçado apresenta.

Sapato Derby

Além de ser um cigarro de marca duvidosa, o Derby é também um sapato mais casual que o Oxford, mas derivado dele.

A diferença está na aba de couro desacoplada do resto da peça para segurar o cadarço.

Assim como o Oxford, pode ter modelos com a especificação cap toe ou sem ela.

Para você que não sabe, cap toe é aquele detalhe no bico do sapato.

Assim como o Oxford, ele também é bom para ser usado em casamentos e reuniões de trabalho.

Sapato Monk

Derivado dos monges do século XV, esse sapato que, em tradução literal, significa “Monge” tem como diferencial as fivelas para prender o sapato ao pé.

Este sapato é tão bonito quanto os citados aqui anteriormente, mas sua personalidade permite que você vá a situações menos informais usando-o.

Um casamento durante o dia, por exemplo, pode ser o momento ideal para você usar um.

Sapato Mocassim

Este sapato tem uma história que começa nos Estados Unidos, mais precisamente com os índios daquele país, que o faziam com pele de animais para se esquentar durante o inverno.

Tendo caído no gosto do povo, o Mocassim tem como característica marcante os cortes bem retos e com costura evidente na parte de cima do sapato.

Talvez ele seja o precursor do sapatênis e é ideal para momentos de descontração, não sendo o ideal para trabalhos muito formais ou eventos de mesma magnitude.

Sapato Loafer

Assim como outros sapatos masculinos, o Loafer também teve origem de outro tipo de sapato, o Mocassim, tendo ganhado popularidade entre universitários americanos na década de 50.

Inspirado no “irmão mais velho”, ele conserva principalmente o formato e normalmente tem uma fivela ou tira na parte de cima.

É um sapato ideal para momentos descontraídos e pode ser usado até com um calção social.

 

Sapato Side Gore

Este é uma evolução do Loafer, com a simples diferença do detalhe lateral feito em elástico.

Sapato Brogue

Os sapatos masculinos do tipo Brogue não são exatamente um tipo de sapato, mas uma característica atribuída a eles.

Sabe essas bolinhas e detalhes elegantes ali? É a característica de um Brogue.

Pode ser inserido em Oxfords ou Derbys tranquilamente.

Por serem mais despojados, são bons sapatos para serem usados com jeans.
Quem sabe num jantar com a gata?

Mas lembremos, o mais importante é nos sentirmos bem, este guia é apenas uma breve apresentação dos modelos.

Se tiver alguma dúvida, nos contate.

Basta mandar um e-mail ou pelas redes sociais.